Informações relevantes para cursos para seus filhos

Informações relevantes para cursos para seus filhos

Além do ambiente escolar tradicional, investir em atividades no contra turno para as crianças é uma forma de estimular a criatividade e o aprendizado. Em algumas instituições, cursos extracurriculares já fazem parte do espaço Creche maternal e escolinha.

No entanto, essas variáveis dependem de fatores como a gestão privada e pública das escolas e os valores de cada instituição.

Independente dos filhos estarem matriculados no maternal ou no ensino fundamental, abrir o leque de atividades é sempre bom. Há pesquisadores, inclusive, que relacionam atividades musicais como uma Aula de percussão ao desenvolvimento de sensibilidade, melhora na capacidade cognitiva da criança e até no relacionamento com outras crianças.

Mas, qual é a idade certa para matricular os filhos neste tipo de curso? Será que existem alguns pré-requisitos importantes antes de matricular as crianças em cursos para complementar a rotina das atividades educação infantil? Se você é mãe, pai, tio, madrinha ou madrasta e quer saber mais sobre esse assunto, esse artigo pode te ajudar!

Atividades educação infantil

Uma questão crucial envolvendo a educação dos pequenos é o momento certo de estimulá-los com atividades externas. A própria entrada na vida escolar já pode ser um momento complexo, dependendo da personalidade da criança.

Com as alterações da legislação, quem entra na Creche maternal, começa a estudar mais cedo do que crianças de outras gerações. Conforme aprovação do Conselho Nacional de Educação (CNE), a regra que vale desde o início de 2019 é que as crianças entrem na educação infantil e no ensino fundamental, a partir de 4 e 6 anos, respectivamente.

A idade mínima é marcada por várias controvérsias. Enquanto alguns profissionais acreditam que a criança precisa desenvolver uma maturidade emocional para essa nova fase, outros defendem que é nos espaços de interação que o desenvolvimento acontece.

Contudo, além das questões que cercam a escola tradicional, é comum que os responsáveis fiquem na dúvida sobre quando matricular os filhos em atividades educativas fora da escola ou no contra turno.

Não existe uma receita ideal do momento exato para a criança participar de dança, ginástica ou atividades musicais como uma aula de música genérica ou uma Aula de percussão.

O importante é respeitar a vontade da criança, conhecendo seus limites e identificando os efeitos que a atividade provoca. Especificamente em relação às aulas de percussão e também de outros movimentos artísticos envolvendo a música, alguns benefícios podem nortear essa escolha. São eles:

  • Melhoras no desempenho escolar;

  • Melhorias na interação com outras crianças;

  • Redução de sentimentos de estresse;

  • Mais disciplina;

  • Maior concentração em outras atividades da educação infantil.

Como buscar referências de cursos?

Enquanto algumas escolinhas e creches contam com uma estrutura que permite a realização de atividades e cursos, há outras mais limitadas.

Contudo, uma dica antes de matricular os pequenos é buscar referências em locais que são especializados no assunto. Para a interação da criança com os instrumentos musicais, por exemplo, buscar centros de música ou museus e espaços de arte é uma boa alternativa.

Agora para esportes, dança e outras atividades, além de espaços culturais, uma ideia é fazer uma agenda coletiva de mães com esse objetivo.

As indicações de serviços são muito importantes também para que as crianças sejam encaminhadas para um espaço que é de confiança e referência. Quando as indicações acontecem ou mais de uma mãe quer inscrever o filho em um curso, algumas dicas podem tornar essa experiência mais produtiva.

  • Quando mais de uma mãe fecha o mesmo serviço, verifique a possibilidade de descontos;

  • Se as crianças são amigas ou estudam juntas, esse é um fator importante na socialização;

  • Verificar a experiência do instrutor com o público infantil também é importante.

Independente da escolha, o legal é respeitar e entender cada fase do filho. Obviamente uma criança de seis anos não fará um Curso de aeromoça em sp, mas, caso ela apresente um gosto pela aviação, buscar alternativas semelhantes e lúdicas é uma ideia.

De forma geral, matricular os filhos em um curso requer várias análises. Mas, se a criança deseja interagir em outros espaços, sem dúvidas é uma oportunidade única para o exercício da criatividade, a criação de laços e outros aspectos do desenvolvimento. Por isso, vale a pena sim buscar o máximo de informações relevantes antes de tomar essa decisão com os pequenos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *